PUBLICIDADE

Restauro da Igreja da Misericórdia valorizou património de Évora

Maria Antónia Zacarias texto | Gonçalo Figueiredo foto

A profunda requalificação e revitalização da Igreja da Misericórdia, que incluiu trabalhos de recuperação e restauro na globalidade do interior e exterior deste edifício, datado do século XVI, veio enriquecer ainda mais o património visitável da cidade de Évora. 

A intervenção na Igreja da Misericórdia é considerada uma das maiores obras de reabilitação que este edificado terá tido ao longo dos seus 523 anos de história. “A requalificação feita foi total, pois colocámos coberturas novas, rebocos novos e restauro total da parte exterior, resolvendo problemas estruturais”, lembra o provedor da Misericórdia de Évora, Francisco Lopes Figueira.

“No interior, na parte da conservação, demos a volta a tudo, tratámos todos os elementos figurativos, limpámos toda a talha, restaurámos os azulejos e as telas, bem como os frescos que existiam por detrás destas. Fizemos uma conservação, fotografámos, mas mantemo-los escondidos, embora tenhamos disponível toda a informação sobre eles”, acrescentou.

O processo de restauro demorou cerca de cinco anos. “Estamos perante um património que estava degradado, apresentando inúmeros problemas que conseguimos resolver e prevenir incidentes no futuro. Hoje temos um bem renovado passível de ser visitado por centenas de turistas que temos durante o ano e que tecem elogios sobre o trabalho realizado na igreja”. 

A Igreja da Misericórdia de Évora conta com um novo sistema de visitas e toda uma área de informação ao turista, alavancados em tecnologia audiovisual e multimédia e que conta com audioguias e plataformas web para visitas interativas, bem como novos suportes impressos com carácter informativo-ilustrativo.

A igreja começou a ser construída em 1554, é de nave única e de planta retangular e apresenta um magnífico conjunto de arte barroca dos séculos XVII e XVIII. Questionado sobre o futuro da Igreja da Misericórdia, Francisco Lopes Figueira diz acreditar que a intervenção fomentou a valorização do seu espólio, mas também conseguiu que integrasse o roteiro de visitas da cidade de Évora. Além disso, “assume-se como o suporte de divulgação das santas casas da misericórdia em Portugal, atraindo todos aqueles que querem perceber o conceito das misericórdias.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.