PUBLICIDADE

Grândola inaugura núcleo museológico da olaria de Melides

O Núcleo Museológico da Olaria de Melides vai ser inaugurado na próxima sexta-feira, dia 23. Segundo a autarquia, trata-se de um projeto que “vem consolidar a política municipal de valorização e preservação do património histórico”, refletindo o “intenso trabalho” que o municípios tem desenvolvido nos últimos anos, “visando a salvaguarda do património e da memória coletiva”.

A musealização da Olaria de Melides, último testemunho da atividade oleira na região, pretende documentar, proteger e divulgar os testemunhos materiais e imateriais da atividade que se desenvolveu em Melides, pelo menos desde o século XVII. 

Ao longo de cinco espaços expositivos, integrados na casa do oleiro, oficina e forno, estará patente uma exposição sobre a história da olaria, onde o visitante poderá conhecer a forma tradicional de preparar e modelar o barro e os últimos oleiros da localidade. Durante a visita será apresentado um documentário sobre as origens e a evolução da aldeia até ao século XX e poderão ser utilizados diferentes equipamentos tecnológicos, com jogos e informações sobre a temática da olaria e o património da freguesia.

Fonte municipal refere que o projeto pretende “manter viva a tradição oleira aliada à contemporaneidade”. Nesse sentido, foram construídas na envolvente da olaria duas oficinas de cerâmica com quatro rodas de oleiro, onde três ceramistas vão estar em permanência a modelar peças com liberdade criativa para novas abordagens artísticas e designs inovadores.

“Neste novo espaço, é possível observar ao vivo o trabalho das ceramistas e o desenvolvimento dos seus projetos assim como adquirir peças e objetos de cerâmica produzidos pelos oleiros e ceramistas locais”, acrescenta a mesma fonte.

Este novo núcleo integra um projeto museológico de abrangência concelhia, que está a ser criado pelo Município de Grândola para a “salvaguarda de realidades patrimoniais valorizadoras da identidade” local. Neste âmbito, estão já abertos ao público o Núcleo Museológico de São Pedro (História e Arqueologia) e a Casa Mostra de Produtos Endógenos – Adega António Inácio da Cruz, e em desenvolvimento, o Núcleo Museológico de Etnografia – Casa Frayões Metellos e o Núcleo da Liberdade – Antigos Paços do Concelho.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.