PUBLICIDADE

Governo: Obras na André de Gouveia são “urgentes”… mas pouco

Luís Godinho texto

O Ministério da Educação diz que atribuiu a prioridade de “urgente” às obras de requalificação da Escola Secundária André de Gouveia, em Évora. Na prática, diz fonte do Ministério ouvida pela SW, “trata-se de uma classificação de urgente mas pouco, uma vez que existe um grau acima nesta classificação, que é o de muito urgente”.

Em termos práticos, admite a mesma fonte, “qualquer intervenção não deverá avançar antes do próximo ano”.

Na resposta a uma pergunta da deputada do PSD por Évora, Sónia Ramos, sobre a intervenção na André de Gouveia, o Ministério da Educação refere que, atendendo a diversos critérios como “as patologias identificadas” no edifício, a escola integra a atual lista de estabelecimentos de ensino a serem intervencionados.

Na elaboração dessa lista, acrescenta, “foi reavaliado o parque escolar a nível regional e concelhio em função da aplicação ponderada” dos critérios que constam do acordo de compromisso entre o Governo e a Associação Nacional de Municípios Portugueses, tendo em conta a transferência para as autarquias de competências ao nível das escolas, designadamente quando à gestão do parque escolar.

Já a deputada Sónia Ramos, lembra que a Escola André de Gouveia “não recebeu quaisquer intervenções profundas desde a sua construção”, em 1978, apresentando o edifício “vários problemas estruturais graves” que culminaram com a queda de um bloco de cimento junto às salas de aula, a poucos dias de se iniciar o ano letivo de 2021.

Depois disso, acrescenta, o estabelecimento “mantém a sua atividade apesar das condições degradadas, sem ter condições mínimas quanto ao edificado, com chuva dentro das salas de aula, ruturas na canalização e fissuras na cobertura de fibrocimento com amianto no seu pavilhão desportivo”.

A deputada social-democrata lembra ainda que as “graves deficiências” do edifício “motivam queixas e denúncias frequentes por parte dos alunos, encarregados de educação e professores”.

A Câmara de Évora tem igualmente insistido na “importância e na urgência da requalificação da Escola André de Gouveia, que está cada vez mais degradada”, tendo manifestado disponibilidade para avançar com o projeto de requalificação.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.