PUBLICIDADE

Governo anuncia apoio a explorações agrícolas afetadas pela chuva 

O Ministério da Agricultura e Alimentação anunciou que está a fazer o levantamento dos prejuízos causados pela intempérie em explorações agrícolas do Alentejo, garantindo que os agricultores irão ser apoiados.

“Nas últimas horas, falei com alguns agricultores afetados pelo mau tempo. Passada a tormenta, iremos, com toda a certeza, encontrar as soluções que permitam, aos agricultores, o rápido regresso às suas atividades, bem como a manutenção da viabilidade das suas explorações”, diz a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, garantindo estar “consciente dos enormes constrangimentos provocados pelos recentes fenómenos climatéricos extremos e dos prejuízos que decorrem do mau tempo dos últimos dias”.

Em comunicado, o ministério revelou estar em “permanente contacto” com os serviços da Direção Regional de Agricultura e Pescas (DRAP) do Alentejo, “acompanhando, com os agricultores e responsáveis autárquicos, o levantamento dos danos registados nos municípios afetados pelo temporal dos últimos dias”, designadamente em Fronteira, Sousel, Arronches, Monforte e Campo Maior.

Nesta altura, acrescenta a mesma fonte, está já disponível um formulário online para “levantamento e registo de prejuízo”s, que pode ser encontrado no site da DRAP do Alentejo. Os agricultores podem igualmente deslocar-se à Direção Regional, Câmaras Municipais ou Associações de Agricultores, onde lhes “será disponibilizada ajuda para o preenchimento deste formulário, indispensável para o levantamento de danos e avaliação de aplicação de medidas de apoio, de acordo com a legislação nacional e regulamentos comunitários que regem a Política Agrícola Comum”.

O gabinete de Maria do Céu Antunes lembra que no “âmbito das sucessivas crises, pandémica, climática, energética e inflacionária, decorrentes da guerra”, o Governo “garantiu, ao setor, mais de 100 milhões de euros em apoios excecionais, alocando verbas comunitárias e nacionais”.

“Exemplo disso”, prossegue, “é a disponibilização de uma verba de 34,6 milhões de euros para apoio aos consumos de gasóleo colorido e marcado (a liquidar até ao final do ano) e à manutenção do potencial produtivo nacional e segurança alimentar, mitigando os efeitos na cadeia produtiva e assegurando a viabilidade das explorações agrícolas”.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2023 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.