PUBLICIDADE

Évora na ‘short list’ para Capital Europeia da Cultura

Évora está na “short list” de quatro cidades que poderão vir a ser Capital Europeia da Cultura em 2027. O anúncio foi feito em conferência de imprensa pela ministra da Cultura, Graça Fonseca. Ponta Delgada, Braga e Aveiro passaram, juntamente com Évora, à fase final do processo de seleção. Pelo caminho ficaram as cidades de Coimbra, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Oeiras, Viana do Castelo e Vila Real.

“Estávamos convictos da força da nossa proposta, mas a maneira como foi acolhida superou as nossas expectativas. Agora continuaremos o nosso trabalho para levar o vagar mais longe. Com humildade e responsabilidade, mas também com muito entusiasmo”, comenta Paula Garcia, coordenadora da equipa de missão da candidatura de Évora, lembrando tratar-se de “um processo longo e complexo, que, em Évora e no Alentejo, tem contado com a colaboração de múltiplas entidades e pessoas”.

Na conferência de imprensa em que foram anunciadas as cidades que passaram à fase final, a ministra da Cultura, Graça Fonseca, destacou o elevado número de candidaturas apresentadas, 12, e defendeu que o projeto vencedor deverá contemplar “o envolvimento de todos os cidadãos e em especial os grupos sociais sub-representados e em risco de exclusão”. Ainda segundo Graça Fonseca, o projeto vencedor terá de “implementar uma visão estratégica para a Cultura, que não se circunscreva ao curto prazo”.

E é isso que Évora se propõe fazer. “Esta é uma candidatura de Évora, e do Alentejo, que recria o conceito de vagar, a partir de uma perspetiva identitária e contemporânea. Estamos muito contentes pelo facto de o júri ter aderido a este conceito que, na nossa perspetiva, é uma proposta de futuro,” diz o presidente da Câmara de Évora.

Segundo Carlos Pinto de Sá, precisamos de voltar a ganhar tempo para viver, para conviver, para pensar e refletir. E ligar a necessidade de ‘vagar’ para, a partir do Alentejo, propor um novo equilíbrio entre o Homem e a Natureza, um novo equilíbrio na nossa sociedade, um processo participado de transformação urbana e social a partir da Cultura, mas com pontes com outras áreas e setores”.

A candidatura de Évora a Capital Europeia da Cultura é liderada pela Câmara de Évora e integra, entre outras instituições, a Direção Regional de Cultura do Alentejo, a Universidade de Évora e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo. “A todos os que já juntaram a sua voz a esta candidatura, expressamos o nosso profundo agradecimento e reconhecimento, renovando o desafio. A colaboração da cidade, da região e dos seus agentes continuará a ser decisiva na construção e no sucesso desta candidatura, pelo que apelamos à participação ativa do maior número possível de pessoas, comunidades e entidades”, conclui Paula Garcia.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.