PUBLICIDADE

Entre a humanidade e a cobardia, a nova produção da Gato SA

Francisco Alvarenga texto | Victormar fotografia

O festival Litoral EmCena vai encerrar com a estreia absoluta de “Uma História Verdadeira” (“Une Histoire Vraie”, no título original), a mais recente produção da companhia “da casa”, o Gato SA. Será entre os próximos dias 8 e 10 de dezembro em Vila Nova de Santo André, num espetáculo dirigido pelo encenador francês Lionel Ménard.

Em “Uma História Verdadeira”, uma família de refugiados é ajudada por um casal de fazendeiros que acaba por a reter durante mais tempo do que o necessário. Todas as personagens estão perante um dilema e em luta com os seus estados de alma, revelando um lado de humanidade e outro de cobardia, que, segundo fonte da companhia, “convida a uma reflexão sobre a vida real fora do palco, onde as histórias trágicas verdadeiras de refugiados e infortúnios alheios passam nos noticiários e ganham empatia temporária, que dura apenas alguns dias”.

De acordo com a sinopse, Pauline regressa à casa de infância movida por uma dúvida inquietante que a acompanha há muito. Revisita os espaços que guarda na memória e reencontra sinais perturbadoramente reveladores sobre as suas origens. Reconstituindo a história da sua vida, vê confirmados os seus maiores medos, mas também descobre que, por detrás da imagem arrepiante do casal Tenardier, que a criou como filha, se esconde uma manifestação de amor comovente. “No final terá de tomar uma decisão corajosa. Será ela capaz de vingar a memória de seus pais e fazer a justiça que reclamam”, interroga-se.

Criada e encenada por Lionel Ménard, com apoio dramatúrgico de Mário Primo, “Uma História Verdadeira” contando em palco com os atores Helena Rosa, Mafalda Marafusta, Marina Leonardo, Raul Oliveira, Rogério Bruno e Tomás Porto.

Segundo a associação Ajagato, proprietária da companhia, trata-se de um “espetáculo de teatro físico criado na sequência de uma masterclass para atores profissionais dirigida por Lionel Ménard em junho deste ano no âmbito do Litoral EmCena, após outras cinco produções do encenador terem já passado pela Costa Alentejana” em iniciativas promovidas pela associação.

Em 34 anos de atividade, o GATO SA explorou diferentes técnicas e linguagens expressivas, tendo sido dominante a importância dada à comunicação não verbal, aprofundada de forma mais técnica em 2015, com a produção “Vai Vem”, dirigida pelo colombiano Juan Carlos Agudelo, que abriu portas à internacionalização da companhia de Vila Nova de Santo André.

O Litoral EmCena é um projeto intermunicipal cuja programação foi preparada como um festival de longa duração, com uma grande variedade de linguagens artísticas e estéticas “que tem como um dos principais objetivos o desenvolvimento de fluxos de público para o teatro, bem como a projeção” dos concelhos de Santiago do Cacém e Sines “como centro de criação, pesquisa e divulgação teatral, contribuindo ainda para aumentar a sua atratibilidade turística”.

Teatro em sala e na rua, exposições, workshops e masterclasses integraram parte de uma programação “geralmente apenas reservada a grandes salas de espetáculo das maiores cidades do País, contribuindo assim também para uma descentralização da cultura e para combater desigualdades territoriais de acesso à cultura”.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2023 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.