PUBLICIDADE

DIAP de Évora acusa polícia de “tortura” e “tratamentos cruéis”

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora deduziu acusação contra um agente da PSP do comando distrital de Beja, imputando-lhe a práticas de “crime de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos”.

Fonte do Ministério Público acrescenta que a prática do crime “decorre de factos praticados pelo arguido, no âmbito do exercício das funções policiais que desempenhava, contra um cidadão ucraniano”, trabalhador agrícola.

Ainda de acordo com a mesma fonte, a investigação foi assumida pelo DIAP de Évora que determinou ainda o “arquivamento parcial dos autos” em relação a “outros factos denunciados, envolvendo diversos intervenientes”.

Os factos remontam ao início do dia 12 de novembro de 2019, quando Aleksander Buiniakov foi agredido junto à esquadra de trânsito da PSP de Beja, enquanto esperava pelo autocarro que o levaria para Ferreira do Alentejo, juntamente com outros trabalhadores. Na sequência das agressões deu entrada no serviço de urgência do Hospital de Beja com uma fratura do braço. 

Em comunicado, a PSP de Beja revelou ter aberto um processo disciplinar, “que se encontra suspenso a aguardar decisão judicial”. 

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.