PUBLICIDADE

Borba: Celeiro da Cultura vai reabrir este mês

Para manter a sua função de armazenamento, este celeiro deve agora, mais do que nunca, arrecadar cultura. É esta a visão do Município de Borba com a recuperação e reabilitação do edifício, mantendo a sua função de equipamento de utilização pública para atividades recreativas, socioculturais e essencialmente expositivas. 

A proximidade ao centro histórico, mais precisamente ao Castelo de Borba, a atividade que é pretendida desenvolver, de cariz lúdico, pedagógico e cultural, a visibilidade na paisagem urbana que detém e a identificação com as atividades culturais do município são considerados “fatores facilitadores” da dinamização da malha urbana envolvente.

O edifício objeto da operação localiza-se no centro histórico da cidade, numa zona de transição com uma malha urbana mais recente e menos massificada. Trata-se de um imóvel patrimonialmente relevante, em termos municipais, não só pela função original (celeiro comum), como também pela arquitetura popular que ainda se encontra bastante intocada.

“A candidatura de Reabilitação do Celeiro da Cultura insere-se no Plano de Ação de Regeneração Urbana de Borba (PARU de Borba), previamente aprovado e contratualizado com a Autoridade de Gestão do Programa Operacional da Região Alentejo (PARU)”, explica o presidente da Câmara de Borba, António Anselmo.

O edifício é constituído por dois pisos, com acesso autónomo, sendo os espaços interiores, na sua formação original, bastante amplos, fomentando assim a sua utilização para atividades expositivas, culturais, pedagógicas e educativas.

“O município entendeu que o equipamento necessitava de uma intervenção de requalificação. As paredes e os pavimentos precisavam de melhorias, mas mantemos a traça e a sua função inicial que é a cultura”, acrescenta.

Assim, foi feita a substituição e alteração do desenho de toda a cobertura e estrutura de apoio, adaptação do espaço às necessidades a pessoas com mobilidade condicionada, intervenções interiores que permitiram uma utilização mais ampla e abrangente do espaço e reparação dos danos estruturais, de forma a recuperar as condições físicas do edifício. Implantação de rede elétrica dentro dos parâmetros e exigências de segurança e qualidade, habilitando-o a abarcar a utilização prevista “com mais dignidade e atualidade”.

António Anselmo afirma que este é o espaço ideal para a realização de exposições permanentes e temporárias.“Aproveitámos ainda a parte de cima, que era uma antiga casa de habitação, para construir um bom anfiteatro que permite acolher palestras e seminários, bem como, por exemplo, as reuniões da Assembleia Municipal”. 

Dotado de melhores condições, este equipamento, cuja requalificação significou um investimento que ronda os 318 mil euros, “pretende valorizar o património cultural do nosso concelho e atrair mais pessoas a Borba”.

O autarca afirma que a inauguração está prevista ainda para o mês de outubro com a apresentação de uma exposição temporária de artistas borbenses. “Temos pintores, escultores, artesãos, cujo trabalho deve ser valorizado e divulgado, até para os borbenses e os visitantes perceberem que há arte e cultura em Borba”, frisa, reforçando que o Celeiro da Cultura “tem de ser vivido, devendo ser dinâmico e possa ser usado por todos”. 

O município adianta que a intervenção, por si só, tem uma forte influência nas circunstâncias urbanas e de desenvolvimento atuais da cidade, atuando como um espaço de charneira entre o centro histórico e o tecido urbano mais recente.

Assim, mais do que a necessidade de reabilitação física do edificado, a operação sustenta-se no desenvolvimento da demografia do centro histórico, “pois não são sustentáveis e perduráveis no tempo as operações simples de reabilitação física do edificado (particular ou público) que não sejam fundamentadas na ocupação e utilização das populações (residentes e visitantes), pelo que esta é uma resposta pontual, contudo integrada num modelo de regeneração suportado no incremento da economia local previsto no PARU”.

Partilhar artigo:

PUBLICIDADE

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2022 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.