PUBLICIDADE

A ‘tiktoker’ de Arraiolos com mais de um milhão de seguidores

Ana Luísa Delgado texto | Gonçalo Figueiredo fotografia

Da cozinha da sua casa, em Arraiolos, para o mundo, Nilza Carona soma seguidores. Só na rede social TikTok são mais de um milhão, que não perdem os vídeos com receitas “de comer e chorar por mais”.

Que Nilza Carona gosta de desafios, não é preciso ser ela a dizer. Basta saber como começou a sua “aventura” pelo mundo da gastronomia. Para isso é necessário algum contexto. E o contexto leva-nos a uma unidade de turismo cinegético em Niassa (Moçambique), afastada de tudo, aliás, bem afastada de tudo. 

Gerida pelo marido, Manuel Carona, a unidade recebe clientes oriundos dos mais variados pontos do mundo, que ali acorrem, na época de caça.  “O terreno é bem grande”, sublinha Nilza. Grande o suficiente para que a cidade mais próxima fique a uma distância de 260 quilómetros, sendo que, por essa altura, a internet era uma miragem e telefone só de satélite. Sendo o terreno ideal para o turismo cinegético, já não o será propriamente para substituir o cozinheiro, vítima de doença súbita.

Ora, como os clientes não podiam ficar sem refeição, e o cozinheiro tinha de ir para o hospital, Nilza Carona, licenciada em gestão de recursos humanos, arregaçou as mangas e avançou para a cozinha. “Eu, simplesmente, cozinhava em casa da minha mãe, nunca o tinha feito para outras pessoas, mas era preciso resolver o problema, pelo menos por uns dias”. O resultado até a ela surpreendeu, pela positiva. “Há pessoas que ficam duas semanas, outras um mês, e durante esse período são sempre servidos pratos diferentes, ao almoço e ao jantar, incluindo sopa e sobremesa. O desafio era enorme mas correu bem”. Acresce que os elogios dos clientes lhe a alimentaram a alma e, sendo assim, não se perdeu a gestora, mas ganhou-se uma cozinheira. Ganharam o marido, a família e os clientes, mas também os muitos milhares de pessoas que a acompanham através do TikTok.

Para aqui chegarmos é necessário referir que Manuel Carona é natural de Arraiolos. E que foi aqui que a família se fixou em 2019. Corria o mês de julho de 2020, com o mundo em plena pandemia e de olhos postos nas televisões e redes sociais, quando a filha a desafiou para abrir uma conta naquela rede social. “Disse que não me queria meter nisso, que nunca tinha gravado em vídeo, aquilo não era para mim”. Mas foi. A filha abriu a conta. Ao jantar, Nilsa Carona publicou uma fotografia, depois outra. Foi-lhe tomando o gosto.

Vídeos é que não. Primeiro por se sentir intimidada frente à câmara. Depois por não gostar da dicção. “Tinha alguma vergonha”, confessa. Vai daí, os primeiros vídeos foram gravados apenas com música até que, um dia, quebrou as barreiras e superou mais um desafio. “As pessoas gostaram do meu sotaque, gostaram das receitas, começaram a pedir-me mais vídeos”. Em pouco mais de dois anos ultrapassava a barreira do milhão de seguidores.

Segundo Nilsa Carona, foi preciso algum estudo para perceber o funcionamento da rede. “Comecei a ver vídeos de outras pessoas que já estavam na plataforma e que tinham muitos seguidores, a ver tutoriais e a aprender com os meus erros. Mas já tinha o meu nicho, a cozinha e a família”. É que além dos pratos, propriamente ditos, filhos e marido são uma presença habitual à mesa.

“Olá pessoal, espero que todos estejam bem. Esta é a receita mais pedida no meu perfil, bolo de laranja”, diz num dos vídeos, onde não faltam receitas rápidas, outras mais complexas, muitos com refeições completas, incluindo sopa e sobremesa, outros de pratos individuais. 

“Vamos fazer sopa de canção, se dizer que é à alentejana os alentejanos vão-me matar”, brinca Nilsa Carona, no tom bem disposto que deixa em cada trabalho, um dos segredos da sua receita de sucesso no TikTok. O outro é o ritmo. “É necessário seremos dinâmicos, a receita vai rolando e a gente tem de estar a falar e acompanhar a receita, tem de ser tudo muito rápido pois as pessoas não querem vídeos longos e cansativos, preferem assistir a coisas mais dinâmicas”.

Por enquanto diz não se considerar uma influencer digital, mas admite que talvez o venha a ser, dentro em breve, tanto mais que também já começa a reunir seguidores noutra rede social, o Instagram. Em projeto está a criação de um estúdio de gravação numa das divisões da casa. “Será um espaço para poder convidar pessoas a virem cozinhar comigo”, revela.

TARTE DE AMÊNDOA COM GELADO DE BAUNILHA

No dia em que nos encontramos para a gravação da entrevista e sessão fotográfica, Nilsa Carona propõe-se fazer uma tarde de amêndoa com gelado caseiro de baunilha (foto em cima). A tarte de amêndoa segue a receita tradicional. A do gelado partilhou-a dias depois nas redes sociais. “É bem fácil de fazer, cremoso e superdelicioso”, garante a cozinheira. E o Brados confirma. Lá vem a receita: 10 gemas de ovo, 200 de açúcar, um litro de natas e baunilha, tudo num tacho, ao lume, mexido até ficar cremoso e denso. Resta adicionar 250 gramas de chocolate branco, deixar arrefecer e colocar no congelador durante umas três horas. Depois ainda terá de passar pela batedeira, antes de gelar de vez. “Olá tia Nilsa, ganhou mais uma seguidora. Fale de Moçambique. Peço um vídeo”, comenta uma utilizadora da rede. Mais uma conquistada pela tiktoker de Arraiolos.

Partilhar artigo:

FIQUE LIGADO

PUBLICIDADE

© 2024 SUDOESTE Portugal. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.